Congresso de Ed Física 2016

sábado, 3 de dezembro de 2016

32º Congresso Internacional de Educação Física - 2017.

XXVII CONGRESSO MUNDIAL - FIEP
32º Congresso Internacional de Educação Física
Prof: Marcelo Grangeiro
Foz do iguaçu 14 a 18 de Janeiro 2017
Maiores informações: www.congressofiep.com

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

32 Congresso Internacional de Educação Física - 2017.

XXVII CONGRESSO MUNDIAL - FIEP
32 Congresso Internacional de Educação Física
Prof: Inélia Garcia
Foz do Iguaçu 14 a 18 de Janeiro 2017.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

32º Congresso Internacional de Educação Física - Foz 2017.

PROGRAMAÇÃO DO V FÓRUM DE COORDENADORES DE CURSOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA - FIEP 2017.
Maiores informações: www.congressofiep.com

domingo, 27 de novembro de 2016

ETNOJOIAS: DO BARRO DO RIO, JOIAS DO PARACURI.

Fazer interdisciplinaridade na escola é aventurar-se à revolução pedagógica das disciplinas, numa práxis insurgente contra o conhecimento repartido e rarefeito, é transgredir as formas arcaicas e hierárquicas de articulação entre as áreas de conhecimento.
O projeto Etnoconexões une a arte, a matemática a cultura, a história, e por aí vai ancorando-se na Etnomatemática e proporcionando a todos nós um significativo conjunto de aprendizagens, do qual poderemos fazer uso por uma vida inteira.
Em sua sétima versão, chegam as etnojoias carregando consigo os signos do empoderamento de meninos e meninas estudantes, o suor da labuta de professores dedicados e comprometidos com a sua profissão, e uma homenagem aos que tiram do barro o sustento do dia-a-dia.
Barro, matéria-prima que em sua plasticidade permite o ato de moldar e pela magia química da queima se transforma em cerâmica. Do barro do rio à criação de joias inspiradas em etnias próximas ou distantes, que nos brindam com a beleza cunhada de ancestralidade.
Talvez o barro seja a matéria-prima que mais represente a humanidade, que nos liga à terra mátria e no chão do Liceu nos liga uns aos outros. Na fusão dos elementos primordiais: água, fogo, terra, ar, acontece a transmutação. Das mãos juvenis surgem as joias do barro do rio, joias do Paracuri. Então só nos resta Caetanear:
“Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?”
 ETNOJOIAS: DO BARRO DO RIO, JOIAS DO PARACURI.
 ETNOJOIAS: DO BARRO DO RIO, JOIAS DO PARACURI.
Fonte: Janice Lima


Galeria de Arte do Liceu Escola Mestre Raimundo Cardoso
Travessa dos Andradas, 1110. Ponta Grossa - Icoaraci

terça-feira, 22 de novembro de 2016

I Jogos Escolares da UP Cristo Redentor.

A Unidade Pedagógica Cristo Redentor, sob a direção de Verônica Costa e Coordenação Pedagógica de Bruna Di Paula, celebrou nesta manhã de segunda-feira (22 de novembro de 2016) a cerimônia de abertura do I Jogos Escolares com tema "Juntos por uma cultura de paz". A cerimônia de encerramento e premiação com medalhas será no dia 24 de novembro. Parabéns a todos os envolvidos! Professores de educação física Pedro Brandão e Marcelo Furtado.
 I Jogos Escolares da UP Cristo Redentor.
 I Jogos Escolares da UP Cristo Redentor.
 I Jogos Escolares da UP Cristo Redentor.
Fonte: Coordenação da UP Cristo Redentor.

sábado, 19 de novembro de 2016

32º Congresso Internacional de Educação Física - FIEP 2017.

Data: 14 a 18 de janeiro de 2017
Local: Faculdade UDC/Colégio Dinâmica Em Foz do Iguaçu - PR
Local do evento, nos dias 14 a 18 de janeiro de 2017 Rua: Castelo Branco, 349 - Centro - Foz do Iguaçu - PR - Brasil.
video

32º Congresso Internacional de Educação Física - FIEP 2017.

Data: 14 a 18 de janeiro de 2017
Local: Faculdade UDC/Colégio Dinâmica Em Foz do Iguaçu - PR
Local do evento, nos dias 14 a 18 de janeiro de 2017 Rua: Castelo Branco, 349 - Centro - Foz do Iguaçu - PR - Brasil.
video

32º Congresso Internacional de Educação Física - FIEP 2017.

Data: 14 a 18 de janeiro de 2017
Local: Faculdade UDC/Colégio Dinâmica Em Foz do Iguaçu - PR
Local do evento, nos dias 14 a 18 de janeiro de 2017 Rua: Castelo Branco, 349 - Centro - Foz do Iguaçu - PR - Brasil.
video

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

"NOVEMBRO AZUL 2016"

Novembro Azul
Novembro Azul é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades no mês de novembro dirigida à sociedade e, em especial, aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.
O movimento surgiu na Austrália, em 2003, chamado Movember, aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, realizado a 17 de novembro.
No Brasil, o Novembro Azul foi criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque, e obteve ampla divulgação.
Em 2014, o Instituto realizou 2.200 ações em todo o Brasil, com a iluminação de pontos turísticos (como Cristo Redentor, Congresso Nacional, Teatro Amazonas, Monumento às Bandeiras), adesão de celebridades (Zico, Emerson Fittipaldi, Rubens Barrichello), ativações em estádios de futebol, corridas de rua e autódromos, além de palestras informativas, intervenções em eventos populares e pedágios nas estradas.
Em muitos locais do mundo, instituições são iluminadas de azul, caminhadas são propostas, ações em ruas movimentadas, etc.
Depois de inúmeras ações para comemorar o Outubro Rosa, que chamou a atenção de mulheres para a prevenção do câncer de mama, o foco agora são os homens!
No mês de novembro, todo o mundo se une em prol da Campanha Novembro Azul.
A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), que entrevistou 5000 homens em 2013, revelou:
·         47% dos entrevistados nunca realizaram exames para detectar o câncer de próstata,
·         44% jamais se consultaram com o urologista
·         51% nunca fizeram exames para aferir os níveis de testosterona (hormônio masculino) no sangue.
Diante desses números, não é de se assustar que o câncer de próstata, hoje, seja o segundo que mais acomete homens.
Cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.
O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.
Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³ ) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.
Em vários países, o Movember é mais do que uma simples campanha de conscientização. Há reuniões entre os homens com o cultivo de bigodes (ao estilo Mario Bros), símbolo da campanha, onde são debatidos, além do câncer de próstata, outras doenças como o câncer de testículos, depressão masculina, cultivo da saúde do homem, entre outros.
Nesta mesma linha de raciocínio o Núcleo de Atenção a Saúde do Trabalhador, a cada ano vem mobilizando a sociedade belenense e em especial os servidores da Secretaria Municipal de Educação a aderirem ao movimento mundial "Novembro Azul", que visa chamar atenção, diretamente, para essa realidade. Este ano a campanha do "Novembro Azul", que tem como objetivo enfatizar a Prevenção e Combate ao câncer de próstata e pênis conta com o Tema: “Homem também Precisa se cuidar...”.

PROGRAMAÇÃO:
DIA: 04/11/2016 Abertura
09h30 – Participação de nossa Secretária de Educação Rosinéli Salame
09h45 – Histórico das Campanhas
10h-10h30 – Apresentação Cultural
11h00 – Encerramento da programação com Apresentação Cultural da e distribuição de preservativos.

PALESTRAS
·         Dia 08/11/16 das 10h00 as 11h00 – Prevenção do Câncer de Pênis e Próstata
Palestrante: Fisioterapeuta Jorge Spinelli
·         Dia 22/10/16 das 15h00 as 16h00 – “Impotência Sexual e Ejaculação Precoce” Palestrante: Fisioterapeuta Jorge Spinelli
Encerramento dia: 29/11/2016
·         15h às 16h – Encerramento da programação com Apresentação Cultural.
 Apresentação Cultural : Coral do TCE Eva Andersen se apresenta em projeto do Governo do Estado.
 Equipe da SEMEC.
 Apresentação Cultural : Grupo musical da E.M. Josino Viana.

 Fonte: Emerson Moreira/NAST/SEMEC.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

32º Congresso Internacional de Educação Física - FIEP 2017.

" Eu vivo o congresso FIEP" 
32º Congresso Internacional de Educação Física - FIEP 2017.
Data: 14 a 18 de janeiro de 2017
Local: Faculdade UDC/Colégio Dinâmica
Em Foz do Iguaçu - PR
Local do evento, nos dias 14 a 18 de janeiro de 2017
Rua: Castelo Branco, 349 - Centro - Foz do Iguaçu - PR - Brasil.

domingo, 9 de outubro de 2016

Inicia a procissão do 224º Círio de Nazaré.

Inicia a procissão do 224º Círio de Nazaré , na manhã deste domingo (09). A imagem da Virgem de Nazaré seguirá em Romaria pelas ruas de Belém, onde é conduzida por milhares de romeiros.
Durante todo o percurso, a imagem peregrina receberá várias homenagens, entre elas a mais tradicional, que acontece na praça dos Estivadores, na avenida Boulevard Castilho França.
Fonte: http://www.diarioonline.com.br/noticias/cirio/noticia-382452-inicia-a-procissao-do-224-cirio-de-nazare.html

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

”1ºde Setembro Dia do Profissional de Educação Física”.

Homenagem da FIEP/PA.
”1ºde Setembro Dia do Profissional de Educação Física”.
Parabéns a todos profissionais de Educação física tais como eu, que buscam sempre a promoção da Saúde e do Bem- Estar.
Homenageie aquele que te proporciona uma vida muito mais saudável!

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Japanese prime minister emerges from Mario pipe at Rio closing ceremony.


Rio passed the torch to Tokyo at the closing ceremonies, and if the games are anything like the torch-passing ceremony, 2020 will be the best Olympics ever. 
Japanese prime minister Shinzo Abe made a surprise appearance and also reminded us of one of Japan’s greatest contributions to the world: Super Mario Bros.
It started with a video of Mario in the streets of Japan jumping down a pipe. At the other end, Abe emerged, dressed like Mario. 
It’s too bad Los Angeles isn’t hosting until 2024. Otherwise we could have had Barack Obama acting as the ball from Pong.  

sábado, 20 de agosto de 2016

1º Congresso de Educação Física FIEP da Região Norte.

1° Congresso de Educação Física da FIEP Região Norte , que será realizado entre os dias 2 e 6 de Setembro de 2016, nas dependências da Faculdade La Salle, Manaus / AM. O evento, alusivo à semana do Profissional de Educação Física, será realizado em parceria interinstitucional: FIEP, Faculdade La Salle, e CREF8, instituições as quais darão chancela ao mesmo. 
O congresso será composto de 4 eventos simultâneos, sendo eles: 
1)  Cursos de atualização acadêmica (12h cada) nos dias 3, 4 e 5 de Setembro, pela manhã e tarde,  e oficinas (6h cada) nos dia 3 e 6 pela manhã. 
2) Congresso científico da FIEP: Apresentação de Banners. Os trabalhos aprovados serão apresentados durante o congresso em Manaus, e publicados na revista FIEP Bulletin – Special Edition – ISSN 0256-6419, na edição do Congresso Mundial da FIEP, que acontecerá em Janeiro de 2017, na cidade de Foz do Iguaçu/PR. O congresso científico deverá acontecer no dia 5 de Setembro, entre 17 e 20h. 
3) Fórum de Educação Física Escolar: Organizado pelo curso de Educação Física da Faculdade La Salle, em parceria com a SEMJEL, SEMED e SEDUC, terá como objetivo reunir profissionais das redes estadual, municipal, e particular de Educação Física, para juntos debater assuntos pertinentes à prática docente. Terá duração de 1 dia e meio, possivelmente nos dias 5 e 6 de Setembro, e a adesão será gratuita. 
4) Encontro de Gestores Esportivos do Estado do Amazonas: Evento realizado em parceria com a SEJEL, objetiva reunir os gestores esportivos de toda região norte para formação e debates acerca da gestão pública do esporte na união, estados e municípios. O evento acontecerá no dia 5 de Setembro, e também terá adesão gratuita. Sugestões de nomes para ministrar palestras acerca da temática: Prof. Tharcísio pelo CONFEF, Dr. Roberto Gesta, e o Sr. Secretário Fabrício como mediador.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

RIO 2016 - A melhor judoca do país na história.

Aos seis anos, Rafaela Silva saiu da Cidade de Deus, a comunidade carente e violenta que ficou famosa com o filme homônimo de Fernando Meirelles, para se tornar a melhor judoca que o Brasil já teve. Em 2013, ela foi campeã mundial, também em sua casa, no Rio de Janeiro. Nenhum outro judoca do país tem títulos olímpicos e mundiais. Sarah Menezes, Aurélio Miguel e Rogério Sampaio têm ouros olímpicos, mas nunca venceram Mundiais. João Derly (duas vezes), Tiago Camilo, Luciano Correa e Mayra Aguiar têm o Mundial, mas não o ouro olímpico.

Rafaela conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A carioca que começou a lutar em um projeto social é a nova campeã olímpica dos leves (57kg) do judô, após bater a mongol Sumiya Dorjsuren, atual líder do ranking mundial, nesta segunda (08).

Para uma criança que saiu da comunidade com cinco anos e começou no judô por brincadeira, é demais. Eu dedico [essa medalha] a todo mundo.
"Treinei muito depois de Londres porque não queria repetir o sofrimento. Depois da minha derrota, muita gente me criticou, disse que eu era uma vergonha para minha família, para meu país. E agora sou campeã olímpica", desabafou.
Fonte: http://www.uol/olimpiadas

sábado, 6 de agosto de 2016

Sarah e Kitadai perdem nas quartas e tentam buscar bronze na repescagem.

Quatro anos depois de virar uma das principais atletas olímpicas da história do Brasil com o histórico ouro em Londres, Sarah Menezes sentiu na manhã deste sábado o amargo sabor de ficar fora da disputa do topo do pódio, no primeiro dia da disputa do judô na Olimpíada do Rio 2016. Lutando em casa e contando com grande apoio da torcida na Arena Carioca 2, a piauiense venceu muito bem a sua luta de estreia – já na segunda rodada – e chegou às quartas de final, mas foi superada pela cubana Dayaris Mestre Alvarez, por conta de uma penalização, e deu adeus às chances de ser a primeira brasileira bicampeã olímpica em um esporte individual. Como a luta não era eliminatória, Sarah brigará pela medalha de bronze via repescagem. Na chave masculina, Felipe Kitadai, bronze em Londres 2012, começou muito bem a sua trajetória nos Jogos do Rio, avançou com duas consistentes vitórias para as quartas de final, porém, acabou sendo derrotado pelo forte Orkhan Safarov, do Azerbaijão. Ele também terá de buscar seu segundo pódio olímpico através da repescagem.

Sarah Menezes em ação na luta de quartas de final contra a cubana Mestre Alvarez (Foto: Reuters )

Fonte:http://globoesporte.globo.com/

terça-feira, 26 de julho de 2016

sexta-feira, 15 de julho de 2016

1◦ CONGRESSO DE EDUCAÇÃO FISICA DA FIEP DA REGIÃO NORTE

1° CONGRESSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA FIEP REGIÃO NORTE - MANAUS/AM
Abertura solene: 02 de Setembro de 2016
Local: Faculdade La Salle
Cursos de atualização: de 03 a 06 de Setembro de 2016
Valores:
1 curso de 12h: R$ 140,00
2 cursos de 12h: R$ 220,00
3 cursos de 12h: R$ 320,00
1 módulo de 6h: R$ 70,00
2 módulos de 6h: R$ 130,00
Inscrições até o dia 30 de Julho: 7% de desconto
Parcelamento pelo cartão de crédito em até 3x no valor integral.
Em breve lançamento do site oficial do evento.
E você, vai ficar de fora?

Maiores informações: congressofiepnorte@hotmail.com

domingo, 10 de julho de 2016

Portugal claims Euro title without injured Ronaldo.

SAINT-DENIS, France (AP) -- Portugal wins the 2016 European Championship, after substitute Eder scored in extra time to give his team a 1-0 win over France.
BOX SCORE:  PORTUGAL 1, FRANCE 0, ETEder's long-range shot that beat the despairing dive of France captain Hugo Lloris has sealed a first ever major tournament win for Portugal, beating the hosts despite losing captain Cristiano Ronaldo to a first-half injury. Eder shook off Laurent Koscielny and fired a low, right-foot shot to break French hearts in the 109th minute after the match at the Stade de France had ended level at 0-0 after 90 minutes.
Ronaldo was taken off on a stretcher off in the 25th minute after he failed to recover from a heavy challenge by France's attacking midfielder Dimitri Payet. He returned to sit on the bench, his left knee bandaged, and limped onto the pitch to encourage his teammates at the start of both periods of extra time.
Portugal's Cristiano Ronaldo holds the trophy after winning the Euro 2016 final soccer match between Portugal and France at the Stade de France in Saint-Denis, north of Paris, Sunday, July 10, 2016. (AP Photo/Martin Meissner)
http://hosted.ap.org/

THE RIO 2016 GAMES WILL PROVIDE THE BEST POSSIBLE ENVIRONMENT FOR PEAK PERFORMANCES. ATHLETES WILL ENJOY WORLD-CLASS FACILITIES, INCLUDING A SUPERB VILLAGE, ALL LOCATED IN ONE OF THE WORLD’S MOST BEAUTIFUL CITIES, IN A COMPACT LAYOUT FOR MAXIMUM CONVENIENCE.

The competition venues will be clustered in four zones – Barra, Copacabana, Deodoro and Maracanã – and connected by a high-performance transport ring. Nearly half of the athletes will be able to reach their venues in less than 10 minutes, and almost 75 per cent will do so in less than 25 minutes. Of the 34 competition venues, of which 18 are already operational, eight will undergo some permanent works, seven will be totally temporary and nine are being constructed as permanent legacy venues.
The Rio Games will also celebrate and showcase sport, thanks to the city’s stunning setting and a desire to lift event presentation to new heights. At the same time, Rio 2016 will be an opportunity to deliver the broader aspirations for the long-term future of the city, region and country – an opportunity to hasten the transformation of Rio de Janeiro into an even greater global city.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Jogos Olímpicos - Rio 2016

Legado

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 vão muito além do esporte. O evento vai deixar um legado não só para o Rio de Janeiro, mas para todo o Brasil, em diversas áreas – incluindo educação, cultura e sustentabilidade.

Fonte: https://www.rio2016.com/legado

Revezamento da Chama Olímpica mobiliza multidões pelas ruas de Belém.

Pedidos de fotos, de abraços e momentos de atenção e emoção entre fãs e ídolos do esporte e personalidades marcaram esta quarta-feira, 15 de junho de 2016, que entrou para a história da capital paraense com a passagem da chama olímpica pela cidade. Foram mais de 7 horas dedicadas ao revezamento da tocha, numa maratona que arrastou multidões por 32 quilômetros de percurso que culminaram com o acendimento da chamada pira olímpica num grande show no Portal da Amazônia.



No meio da multidão teve gente que mudou a rotina e até faltou trabalho para participar do momento histórico. Dona Lúcia Pereira, de 61 anos, moradora do bairro da Cabanagem, trabalha como serviço gerais mas saiu cedo de casa para garantir um lugar estratégico no Estádio Olímpico e ver de perto cada detalhe da passagem da tocha olímpica. “Se eu não fizesse esse esforço, sabe lá quando iria ter outra oportunidade dessas na vida”, disse entusiasmada sobre o momento que considerou único.
Centenas de pessoas foram até o Mangueirão prestigiar as apresentações culturais que antecederam o início do revezamento. Carimbó e guitarrada já anunciavam a grande festa que viria pela frente embalada no ritmo e na emoção dos 162 escolhidos para conduzir o fogo olímpico, no evento organizado pela Prefeitura de Belém, por meio da por meio da Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel), com o apoio do Governo do Estado.
De acordo com o titular da Sejel, Deivison Alves, “toda a programação ocorreu dentro do previsto e, felizmente, Belém entrou para a história da olimpíada no Brasil como uma das cidades que mais participou e se envolveu com a programação”.
Revezamento
Os jovens Victor Siqueira e Maria Vitória Egues, ambos de 13 anos, alunos da Escola Municipal Terezinha Sousa, foram escolhidos para acender a tocha e passar para as mãos do lutador de MMA Lyoto Machida, atleta que iniciou o revezamento. A escolha dos alunos se deu por meio de um concurso de redação que teve como tema O Brasil e os Jogos Olímpicos, realizado na própria escola.
“É uma emoção que estamos vivendo juntos e representando nossa escola. É uma grande honra participar desse momento, estamos trazendo a vibração dos amigos, nesse mix de emoções que é estar aqui”, declarou Vitória.
Lyoto Machida deu início ao revezamento por volta das 12h40. O símbolo foi repassado para outros atletas, artistas locais, nacionais e representantes da sociedade, escolhidos pelo Comitê Olímpico. Entre os participantes estiveram os artistas Pinduca, Liah Soares, Fafá de Belém, Gaby Amarantos e Gang do Eletro, além de atletas conhecidos nacionalmente como o ex-nadador Gustavo Borges e o ex-jogador da Seleção Brasileira, Denilson Oliveira.
Gaby Amarantos, declarou que fazer parte do grupo que conduziu a tocha foi muito especial. “Eu sou uma das madrinhas do time olímpico junto com grandes artistas e, há um ano, estou me preparando pra esse momento. Por isso, hoje é dia de festejar, de ‘tremer’ muito e representar minha cidade e o paraense que não vai poder estar nas olimpíadas, mas já começa a sentir esse espírito esportivo”, disse a cantora.
O ex-atleta e treinador de futebol Sinomar Naves, também escolhido para participar do revezamento, declarou o momento como um verdadeiro privilégio, por ser um dos 12.000 eleitos de todo o Brasil. “Agradeço a indicação da Sejel, por me permitir representar através deste gesto, todos os desportistas do nosso estado, principalmente aqueles anônimos que fazem um grande trabalho no esporte”, afirmou.
Percurso
A tocha percorreu 32 quilômetros pelas principais vias de Belém partindo da Augusto Montenegro, seguiu pela Almirante Barroso, Doutor Freitas, Duque de Caxias, Nazaré – onde recebeu as bênçãos com a Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, Visconde de Souza Franco e vias do Centro Histórico, até chegar ao Portal da Amazônia.
Todo o trajeto recebeu orientação de homens da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e envolveu diversos órgãos de segurança como Guarda Municipal, Detran, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. Ao todo, cerca de 300 agentes deram suporte ao evento. A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) disponibilizou outros cerca de 730 profissionais de segurança e 50 viaturas distribuídas em todo o percurso.
Mais de três mil pessoas no Portal da Amazônia
Durante o revezamento a população de Belém deu um verdadeiro show de receptividade, com comemorações e muita vibração por onde a chama olímpia passou. Centenas prestaram homenagens e fizeram questão de participar daquele momento, mesmo que fosse por alguns poucos minutos. “Eu consegui pegar minha filhinha na escola e correr aqui para a Duque, para ver o comboio da tocha passar. É incrível como isso mexe com a gente e gera uma forte emoção”, relatou a dona de casa, Maria Aparecida Melo, de 36 anos.
Na chegada da chama ao Portal da Amazônia, último ponto do revezamento, o público já se concentrava à espera do símbolo olímpico aproveitando as apresentações eletrônicas de Dj’s. Por volta de 19h30, o fogo olímpico chegou à orla e foi conduzido pela Top Model Carol Ribeiro, que acendeu a pira olímpica, no palco. A programação seguiu ao som do Grupo Folclórico Trilhas da Amazônia, Banda AR15 e Jorginho Gomes e Banda. A despedida da tocha ocorre nesta quinta-feira, quando segue para o Amapá.
Texto: Karla Pereira
Foto: Adriano Magalhães / Eliza Forte / Uchôa Silva-Agência Belém 
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)

sábado, 4 de junho de 2016

Projeto municipal de Educação Inclusiva ganha visibilidade nacional.

Desenvolver projetos que permitam a acessibilidade do aluno com deficiência na escola, dando condições e possibilidades para o seu desenvolvimento de forma equiparada aos demais alunos, é fomentar uma educação de qualidade a todos, com perspectivas de um futuro melhor, digno e cada vez mais inclusivo. Esse é um dos objetivos, por exemplo, do projeto “Circuito Mini Atletismo Inclusivo”, da unidade educacional Terezinha Souza, localizada no bairro Castanheira, que foi agraciado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, com a 2ª colocação no Prêmio Paratodos de Inclusão Escolar.
O Circuito Mini Atletismo Inclusivo é resultado do projeto Portas Abertas para a Inclusão, implantado na rede municipal em 2015, fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Belém, Instituto Rodrigo Mendes, Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Fundação Barcelona, instituição vinculada ao time espanhol de mesmo nome.
O projeto oportunizou a cada escola avaliar a melhor forma de incluir alunos com qualquer tipo de deficiência e a pensar em novas metodologias de trabalho, como jogos cooperativos, oficinas, palestras, atividades culturais e pedagógicas. “Nós decidimos levar adiante um projeto já desenvolvido aqui na escola e adequá-lo às novas metodologias. Foi aí que pensamos em mudar os paradigmas competitivos para uma prática pedagógica pautada nos princípios da inclusão”, explicou a diretora do Terezinha Souza, Cláudia Upton.
Cláudia ainda ressalta a felicidade em poder desenvolver um trabalho inclusivo cada vez mais aceito e reconhecido. “É importante esse reconhecimento, pois o trabalho realizado na rede municipal se dá de forma coletiva. Os investimentos na educação inclusiva têm sido tantos que de todo o país, apenas 15 capitais, incluindo a nossa, foram selecionadas para receber o Portas Abertas, o que resultou positivamente na evolução que os nossos alunos tiveram, e também no reconhecimento nacional de um trabalho desenvolvido com qualidade e comprometimento”, complementou.
Desenvolvido durante as aulas de educação física, o Mini Atletismo Inclusivo envolve todos os 518 alunos da unidade educacional, inclusive os 17 alunos com diagnósticos de deficiências intelectual e auditiva, paralisia cerebral, distúrbio de comportamento, hiperatividade, Transtorno do Espectro Autista (TEA) e síndromes de Turner e de Down.
Evolução
Para Lílian Nascimento, doméstica e mãe do aluno Jhony Nascimento, de 5 anos, diagnosticado com paralisia cerebral, o momento é de alegria e muita comemoração. “A escola mereceu a 2ª colocação, pois este é um projeto que estimula o desenvolvimento psicomotor dos alunos com algum tipo de deficiência. Quando matriculei meu filho no Terezinha Souza não imaginava que ele fosse evoluir tanto. O Jhony não fazia nada e hoje já escreve, conversa e até participa de atividades físicas.Esse é um grande motivo para comemorar e mostrar para as outras mães que elas não devem perder as esperanças”, ressaltou emocionada.
Marcelo Castro, 12 anos, diagnosticado com deficiência intelectual, é outro aluno da escola que também participa de atividades físicas e apresenta grande evolução. “Eu quero que todos saibam da minha história como uma vitória, porque hoje consigo fazer o mini atletismo e gosto muito. Eu fico feliz nessa aula porque posso correr e pular junto com os meus colegas”, disse.
A atividades são realizadas na quadra escolar e com o apoio de todos os educadores, os estudantes são divididos em grupos para executar as seis estações que compõem o mini atletismo. As estações são de salto sobre a corda elástica, salto triplo, salto com agilidade, salto em distância, corrida com obstáculos, arremesso de peso, lançamento de cabo de vassoura, salto com vara de bambu e corrida de revezamento.
Professor de Educação Física, Itair Medeiros, explica que com a inclusão de alunos com deficiência os movimentos foram sendo criados durante a própria execução dos exercícios, conforme as necessidades do grupo. “Queremos permitir a participação de todos, então houve algumas mudanças e flexibilizações, como por exemplo, o salto, ao invés de atirar-se de um lugar para o outro, os alunos passam de um lugar para o outro, no lançamento antes o critério era de arremessar esferas com força e agora é de abandonar um peso em um determinado ponto, e na corrida o que conta não é mais o tempo e a velocidade mais sim a conclusão da estação”, detalhou.
As estações foram montadas com o uso de materiais de baixo custo e reutilizáveis, tais como pneus, garrafas plásticas, jornais, papelão, TNT, fita, saco plástico, barbante, cabos de vassoura, corda, varas de bambu, areia e tintas, e são identificadas com placas em Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Compromisso
O comprometimento que a Prefeitura de Belém vem mostrando com a educação inclusiva vem aumentando a procura por vagas na rede municipal de ensino. Maykon Freitas da Silva, com paralisia cerebral, é um dos novos alunos da rede. As ótimas referências da Escola Terezinha Souza, justificam a escolha da mãe de Maycon ao matricular o filho na unidade. “Todos falavam muito bem das escolas do município, matriculei meu filho na unidade mais próxima que é aqui e não me arrependo. Em apenas quatro meses meu filho já se socializa com os demais, já anda de bicicleta e já participa da corrida de revezamento, e pra uma mãe isso não tem preço”, afirma.
Kaliel Gonçalves, 9 anos, é colega de Maykon e diz aprender com ele. “Nós aprendemos um com o outro, mas com ele aprendi o que é mais importante, a não desistir de nada, pois quando queremos é possível. E ele é meu colega e meu exemplo de superação”, revelou o estudante.
Investimentos
Os investimentos realizados na Educação Inclusiva resultaram no aumento significativo do número de alunos com algum tipo de deficiência matriculados na rede. Em 2013 o total de alunos com deficiência era de 483. Em 2015,chegou a 1.382. Já já em 2016 este número já chega a 2.260.
Das 73 escolas de ensino infantil e fundamental de Belém, 50 possuem as salas de recursos multifuncionais onde, duas vezes por semana, equipes formadas por psicólogos, fisioterapeutas, pedagogos, entre outros profissionais, exploram as potencialidades dos alunos, de acordo com cada limitação. Nas salas há mobílias, recursos de tecnologia assistida, como máquina braile, teclado adaptado, jogos e softwares, além de outros instrumentos que auxiliam no desenvolvimento escolar dos atendidos.
Além das salas de recursos, a Prefeitura entregou em dezembro de 2015 a sede própria do Centro de Referência em Inclusão Educacional Gabriel Lima Mendes (Crie), onde três vezes por semana os estudantes recebem atendimento educacional especializado com fonoaudiólogos, psicopedagogos e outros profissionais.
Nas escolas, os alunos contam com rampas de acesso, banheiros adaptados e placas sinalizadoras e ainda têm garantia de transporte através do ônibus escolares completamente refrigerados e adaptados com rampas elevatórias para pessoas com deficiência.
 Texto: Natasha Albarado 
Foto: João Gomes - NID Comus 
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)